13 de novembro de 2011

Comportamentos inaceitáveis

Confesso que tenho alguma dificuldade em compreender determinadas atitudes.
Todos nós sabemos que existem pessoas ciumentas, umas mais do que outras. Considero até que o ciúme, quando saudável, ajuda a "apimentar" um relacionamento. Todos nós gostamos de sentir-nos desejados e de saber que o nosso amor procura salvaguardar o que tem de mais precioso.
As coisas complicam-se quando os ciúmes passam a ser doentios. Quando alguém entende que, pelo simples facto de partilhar a sua vida com alguém, adquire o direito de controlar o "outro" ao ponto de impedir que o(a) parceiro(a) converse com os amigos. Revistam-se documentos, controlam-se mensagens e telefonemas, escutam-se conversas, etc...

Casos há em que existem fortes motivos para desconfiar da pessoa que está ao nosso lado. Ou porque já houve antecedentes que justificam essa desconfiança ou porque a pessoa alterou a sua postura e modo de agir, mas nessas situações, só há duas coisas a fazer:
- Esclarecer definitivamente as questões que nos preocupam e colocar uma pedra sobre o assunto;
- Pôr um ponto final na relação, quando adquirimos a noção de que aquela pessoa não nos faz feliz.

Tenho presenciado várias situações absolutamente lamentáveis.
Nalguns casos, uma das partes está devidamente identificada como sendo um(a) predador(a).
Tendo consciência da companhia que tem ao seu lado, a outra parte sente-se insegura e vive preocupada as 24 horas do dia. Procura estar a par de todos os passos que a sua cara-metade dá, coloca questões e desconfia de tudo o que lhe é dito.
Considero este género de relacionamentos pouco saudáveis. Um verdadeiro inferno!

Noutras situações, existe uma "vítima" que é perseguida, molestada e importunada por alguém que sofre de uma enorme falta de confiança em si próprio e que chega a temer a própria sombra.
É muito triste viver ao lado de alguém que, sem motivos para tal e por tudo e por nada, é capaz de gerar polémicas e desconfianças sem qualquer fundamento.
Pessoas há que mais parecem um rottweiler enfurecido quando se apercebem que o(a) companheiro(a) está a conversar com alguém ou tem uma nova amizade. Numa fase de desespero absoluto, interferem em todas as conversas e fazem de tudo para marcar presença. Estes comportamentos parecem-me vergonhosos para quem os pratica e geradores de mal-estar para a pessoa que é vítima deles.

Tenho o hábito de dizer que preferia comer uma sopa e pão com manteiga a partilhar os meus dias com alguém assim.

Não suporto homens vadios e mulherengos e como não sou assim, também não permitiria que me infernizassem a vida com desconfianças injustificadas.
Pronto. Já mandei o meu bitaite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Imagens/Pictures

Todas as fotografias aqui publicadas, salvo alguma referência em particular, são retiradas da internet. Agradeço que me informem, via e-mail, caso alguma esteja protegida pelos direitos de copyright. Retirá-la-ei de imediato.

Almost all pictures posted here are taken from the internet. If you have copyright over any of them, send me an e-mail and I will take it out.

RegistoCriativo Copyright 2008 Shoppaholic Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez