25 de setembro de 2011

A outra face do sonho

Sou de opinião de que, desde cedo, deveríamos ser alertados para as dificuldades da vida. Todos sabemos que alguns têm-na mais facilitada do que outros, mas para a grande maioria, a vida é feita de momentos difíceis cuja resolução requer empenho e dedicação constantes e muito trabalho. Por regra, vencem os mais persistentes e obstinados. 

A minha nunca foi fácil.
Aos oito anos de idade, vi-me obrigada a abandonar a minha terra natal e uma vida bastante confortável para começar tudo de novo, num país que me era completamente desconhecido.
Na companhia dos meus pais e irmãs, abandonei Angola. Como bagagem, trazíamos a roupa que tínhamos vestida. Apenas e só. Para trás, ficou toda uma vida. Projectos inacabados. Sonhos não realizados.
O começo foi difícil. Os hábitos e os costumes não eram os mesmos. Acabámos por sobreviver. As dificuldades mais relevantes foram ultrapassadas. A vida seguiu o seu rumo.

Para concluir a minha licenciatura, vi-me forçada a trabalhar durante o dia e a frequentar a Universidade em horário pós-laboral. Abdiquei de ter vida própria durante anos a fio, mas o sonho concretizou-se.

Dei o meu melhor para educar e acompanhar um filho que é hoje o meu orgulho. A minha razão de viver. O meu melhor Amigo.

Profissionalmente, sinto-me realizada. Faço o que gosto.

Ao longo destes anos, momentos houve em que o desânimo e as dificuldades eram de tal forma acentuados que senti vontade de baixar os braços. De render-me. Não o fiz. Porque foi precisamente nessas alturas e quando eu menos esperava que, vindo não sei bem de onde, surgia o apoio de que eu tanto necessitava. Uma mão amiga era-me estendida e retirava-me do fundo do poço.

A história repetiu-se, uma e outra vez. E volta a repetir-se. Sempre!

Estes episódios sucessivos levam-me a crer que existe uma força maior que sustenta todos estes momentos. Que não será apenas e só a vontade de vencer que me impulsiona e ajuda a seguir em frente. Que me dá a coragem necessária para erguer-me, depois de uma queda.

A minha fé em Deus é inabalável. Estou consciente de que, a Ele, devo tudo o que sou  e tudo o que tenho. A vida, a saúde, a família, os amigos, o trabalho e todos os outros pequenos "mimos" com que vou sendo brindada.

Eu sonho, acredito que sou capaz, esforço-me por concretizar as metas que me proponho alcançar e conto SEMPRE com a Sua ajuda. Reservo-a para os momentos difíceis, de desânimo, mas nunca deixo de acreditar. Porque sei que, quando menos espero, Ele estende-me a mão. Uma e outra vez!

Tenho a noção de que são imensas as pessoas que poderão pensar da mesma forma, por estas ou por outras razões. E felizmente que assim é. Por isso, SONHE, ACREDITE, LUTE E VENÇA.

"Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança."
António Gedeão - Pedra Filosofal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Imagens/Pictures

Todas as fotografias aqui publicadas, salvo alguma referência em particular, são retiradas da internet. Agradeço que me informem, via e-mail, caso alguma esteja protegida pelos direitos de copyright. Retirá-la-ei de imediato.

Almost all pictures posted here are taken from the internet. If you have copyright over any of them, send me an e-mail and I will take it out.

RegistoCriativo Copyright 2008 Shoppaholic Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez