9 de outubro de 2009

Há dias assim...

Durante o percurso das nossas vidas é-nos dada a oportunidade de vivenciar quase todo o género de sentimentos e sensações. Digo "quase todo" porque apenas a alguns é concedido o privilégio de serem bem sucedidos em todas as áreas. Outros há que não terão tanta sorte. As diversas fases e momentos que preenchem o nosso dia-a-dia conduzem-nos, inevitavelmente, a estados de alma distintos.

Acontece, não raras vezes, num qualquer dia que desejávamos fosse tranquilo, vermo-nos confrontados, no nosso local de trabalho, com uma disputa calorosa mas saudável, pela defesa dos nossos interesses e direitos - estes são dias vermelhos, de luta, independentemente de sairmos vitoriosos ou perdedores destas pequenas batalhas.

Seguir-se-ão outros em que abrimos as janelas do nosso quarto com uma vontade enorme de ver e de sentir os primeiros raios de sol, de ouvir "aquela" música e de cantarolá-la, de apreciar o canto dos passarinhos e de saborear um belo pequeno almoço, de nos olharmos ao espelho e de reconhecer que gostamos do que vemos, enfim, todas aquelas pequenas coisas que nos dão alento para enfrentar mais um dia. Estes são dias rosa. Em dias assim tudo parece mágico. É uma pena que, ao percorrermos a estrada da nossa vida, não possamos experimentar, diariamente, estas sensações tão excepcionais.

A verdade é que, por vezes, somos forçados a enfrentar dias cinzentos, sombrios. A causa? Uma dificuldade que surge, uma decepção, uma angústia, sei lá. Há dias assim... sentimo-nos tristes, infelizes. A nossa sorte é que estas situações são pontuais, temporárias e ultrapassáveis.
O que devemos realmente temer? Os dias negros. Aqui, o que resta é apenas e tão só um grande vazio, uma perda incalculável. Acontece algo que dura e perdura, para sempre! Algo que muda as nossas vidas, os nossos traços de carácter, a nossa personalidade, a nossa maneira de ser e de estar.

O dia 10 de Outubro de 1992 foi um dia negro para mim. Perdi o meu ídolo, a minha referência. Um excelente Pai. Um grande Amigo.
Resta-me, agora, recordar todos os dias e momentos "rosa" que vivi na sua companhia e lembrá-los, sempre, com o mais profundo carinho e respeito.

AMO-TE MUITO PAI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Imagens/Pictures

Todas as fotografias aqui publicadas, salvo alguma referência em particular, são retiradas da internet. Agradeço que me informem, via e-mail, caso alguma esteja protegida pelos direitos de copyright. Retirá-la-ei de imediato.

Almost all pictures posted here are taken from the internet. If you have copyright over any of them, send me an e-mail and I will take it out.

RegistoCriativo Copyright 2008 Shoppaholic Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez